quarta-feira, 14 de outubro de 2009

CONTATO EXTRATERRESTRE NO PANAMA ANO 1993


“Aquela noite, era uma noite como muitas e me encontrava descansando em uma cadeira de praia que tinha na sacada  do apartamento aproximadamente às 11:00 PM., a noite estava fresca e um suave aroma do mar batia no meu rosto,  me transportando no tremendo oceano que tinha a minha frente. 
Pouco a pouco me deixei levar por uma estranha sensação de paz e tranqüilidade, parecia que todas as minhas preocupações do diário viver tinham desaparecido como por arte de magia.
Estava nesse estado (que não era sonho) quando senti duas presenças ao meu lado, digo presenças porque não conseguia  vê-los .Levantei-me  lentamente e subimos, digo lentamente pois me parecia estar atuando com uma percepção diferente, vi o edifício de apartamentos afastar-se ( descer) até desaparecer, o estranho era que eu não sentia a mínima inquietude, ia subindo me sentindo protegido por uma força que se fazia sentir amorosa mas ao mesmo tempo forte,  tudo isto me parecia totalmente normal, pelo menos nesses momentos assim era, pois não pensava absolutamente nada, minha percepção se encontrava totalmente aumentada, a experiência era tão real para mim, que dificilmente podia notar se estava em meu corpo físico ou em outro tipo de corpo energético, para ser sincero, até o dia de hoje não sei exatamente em que nível vibratório eu me encontrava, devo dizer que para mim era ou tinha mais realidade que o dia a dia na dimensão física. O interessante de tudo isto é que eu me sentia muito bem com eles, não existia a mínima sombra de medo e sentia uma harmonia e companheirismo similar ao que se sente com familiares muito queridos.
Dirigimos-nos pelo espaço até o lugar onde se encontrava estacionada, imponente e majestosa , uma grande nave prateada em forma de disco, era uma nave totalmente plana em sua parte superior e inferior, como se fosse uma imensa lentilha metálica, chegamos a sua frente e onde parecia haver somente a fuselagem da mesma, se abriu uma comporta, onde eu e meus luminosos amigos ( que ainda não conseguia ver) entramos, até esse momento flutuávamos, pois senti e pude tocar as nuvens que atravessamos em nossa trajetória até a nave, ao atravessar uma câmara que segundo me explicaram depois era uma câmara de nivelação vibratória, onde as energias e freqüências eram equilibradas e aumentadas caso necessário, senti uns ruídos soando como ecos dentro de meu cérebro, eram como se várias freqüências de rádio estivessem sintonizando, incluindo vozes em outros idiomas mas tudo como se fosse uma sintonia de rádio, as vozes e ruídos ressonavam diretamente no meu cérebro, o que me fazia escutá-las como se estivesse dentro de uma esfera metálica e ressonasse, pelo menos essa foi a impressão que me deu e essa é a maneira mais sincera como poderia explicar o fenômeno.
É difícil de expressar a maneira como me sentia, a verdade é que havia entrado em um estado alterado de consciência onde não somente sabia que era eu e o que estava fazendo mas que existia uma segurança, uma confiança ou talvez um poder em mim que me fazia ver as coisas de uma maneira radicalmente diferente, era como se sentisse uma complacência comigo mesmo e um grande amor por todos os seres existentes no universo, algo assim como talvez sempre eu tinha desejado estar e me sentir durante meu dia a dia terrestre.
Uma compreensão clara dentro da totalidade de meu ser se fez sentir na comunicação com estes seres. Eles só precisavam me olhar , imediatamente a Idea completa do que me estavam comunicando se encontrava dentro de mim e da mesma forma acontecia quando tentava me comunicar com eles, antes de Eu terminar de pensar na pergunta,  a resposta completa já estava comigo. Levaram-me frente a uma série de controles eletrônicos, o interior da nave estava amplamente iluminado e se respirava dentro um ar altamente energético, caminhava mas francamente não sentia o peso de meu corpo, sentia um bem-estar incrível. Chegamos frente a uma espécie de monitor de computador, era como se fosse uma tela de televisão mas em três dimensões ou como se fosse uma holografia, a grande aventura fantástica estava por começar, longe estava eu de imaginar nesses momentos que estaria viajando pelo universo na procura de meus outros Eus.. Esta probabilidade já tem sido contemplada por cientistas na teoria dos Universos Paralelos  (ver “Scientific American Brasil” na sua edição de Junho de 2003) “

2 comentários:

  1. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir